Scroll Top

Saude

Conheça 6 Alimentos NÃO Recomendados Pela Vigilância Sanitária

Gostou do post? Avalie!

Se você já passou por um mal-estar após comer um alimento processado, saiba que isso está ficando cada vez mais comum. As bactérias também podem se proliferar através da água, dependendo do saneamento de alguns locais.

Na vigilância sanitária, a contaminação causada por alimentos e água é chamada de DTA, ou Doença Transmissível por Alimento. Em 2015, a Vigilância Epidemiológica das DTA detectou 426 casos e 4 óbitos causados por alimentos, menos da metade em comparação ao ano anterior. As ocorrências só são classificadas como DTA se atingirem duas ou mais pessoas de forma semelhante.
carne mal passada1. Ovos crus: que podem conter a bactéria Salmonella, responsável por várias epidemias ao longo da história. Ela causa diarreia, febre, vômitos e até o óbito em alguns casos. Deve-se tomar cuidado com o cozimento do ovo e a conservação, ou então é melhor optar pelo produto pasteurizado.

2. Ostras cruas: Os moluscos marinhos funcionam como filtros e retêm tudo o que está na água, inclusive microrganismos, que estão cada vez mais presentes em função do aumento da temperatura dos mares. É melhor evitar o consumo do alimento in natura.

3. Carne malpassada: Como o cozimento costuma acabar com as bactérias, é recomendado consumir alimentos bem passados. No caso da carne, especialmente os hambúrgueres, o perigo é a E. coli, que pode causar gastroenterite e infecção urinária.

4. Maionese: A versão caseira do alimento está cada vez mais presente em mercados e restaurantes, a fim de livrá-lo de conservantes em excesso. Porém, a falta de refrigeração ou o uso de ovos crus na produção podem contaminar a maionese, cuja versão industrializada é mais segura.

5. Folhas e frutas: Se não forem bem lavadas, elas podem conter larvas e até agrotóxicos, utilizados no processo de cultivo. A desinfecção conta com o hipoclorito de sódio, presente na água sanitária, na qual os alimentos devem ficar imersos por pelo menos 15 minutos.

6. Enlatados: Além de ter que respeitar a data de validade, o perigo desses alimentos está nas embalagens. As latas possuem um verniz interno, que protegem o conteúdo, e qualquer batida pode romper essa película. É importante lavar a lata antes de abrir, e não deixar o alimento nela depois de aberta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!

Comentários

Recomendados para você:


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.